Artrose

O que é artrose?

A Artrose ou Osteoartrose é um dos principais problemas reumatológicos, por ser uma das doenças mais comuns e incapacitantes. Representando a primeira causa de dor crónica, absentismo ao trabalho e invalidez.
Para entender a artrose é preciso conhecer a anatomia das articulações.
Articulação é a região onde há conexão entre dois ou mais ossos distintos. Exemplos: O joelho é uma articulação que liga os ossos fémur e tíbia, o cotovelo é uma articulação que liga o osso úmero a ulna e rádio e o tornozelo é uma articulação que liga os ossos tíbia, fíbula e tálus.
As articulações moveis possuem cartilagem e líquido sinovial. A cartilagem é um tecido escorregadio aderido às extremidades dos ossos ligados pelas articulações. Quando há movimento na articulação, graças ao lubrificante líquido sinovial e à amortecedora cartilagem, os ossos deslizam entre si com mínimo atrito.

A artrose é um processo onde há degeneração da cartilagem. Nas fases inicias da artrose a cartilagem torna-se mais áspera, aumentando o atrito durante a movimentação da articulação. A artrose grave surge quando a cartilagem é completamente destruída, fazendo com que o atrito entre os dois ossos cause desgaste dos mesmos.
Este atrito nas articulações provoca uma inflamação da mesma, que se caracteriza por um quadro de artrite, daí o nome de osteoartrite (artrite = inflamação da articulação).

Sintomas de Artrose

O sintoma mais comum da artrose é a dor articular que  geralmente piora no final do dia.

Inchaço, calor, rangidos e limitação dos movimentos nas articulações afetadas também são sintomas comuns

Rigidez articular também pode ocorrer após longos períodos de inatividade.

A intensidade dos sintomas da artrose varia muito de paciente para paciente. Alguns pacientes podem ficar debilitados por seus sintomas. Por outro lado, outros podem ter poucos sintomas, apesar de degeneração das articulações observada na radiografia.

Nos joelhos, a artrose pode levar a desvios chamados popularmente de pernas em alicate (geno varo), quando o desvio é para fora, ou joelhos em “X” (geno valgo), quando o desvio é para dentro.

A artrose da coluna vertebral causa dor no pescoço, no dorso e na região lombar. Os bicos de papagaio que se formam ao longo da espinha podem irritar os nervos espinhais, causando dor, dormência e formigueiro nos membros superiores e  inferiores, dependendo da sua localização.

Quando afeta os dedos das mãos, a artrose provoca a formação de nódulos duros nas pequenas articulações, causando deformações. O surgimento desses nódulos nos dedos auxilia o diagnóstico de artrose.

Tratamento da artrose do joelho tem como objetivos:

  1. Aliviar os sintomas como a dor, o inchaço e a dificuldade para mobilização.
  2. Impedir a piora da artrose.
  3. Corrigir as deformidades, quando estas já tiverem se instalado.

Atualmente, existem medicamentos que  contribuem para impedir a piora do desgaste, como a administração isolada ou associada da condroitina e glucosamina, e o extrato insaponificável de abacate e soja. Estes medicamentos devem ser tomados a longo prazo, sempre mediante prescrição médica.
O líquido sinovial do joelho, que é produzido e renovado continuamente por uma membrana que reveste o joelho (membrana sinovial), é responsável pela lubrificação e proteção da cartilagem articular, e, como um óleo lubrificante de automóvel, é bem viscoso e elástico. Estudos recentes demonstraram que este líquido perde sua propriedade viscosa nos joelhos com artrose, tornando-se fino, deixando assim de proteger e facilitando o desgaste da articulação.

No entanto para diminuir as dores provocadas por artroses é preciso muito mais que isto e só com a associação de inúmeras técnicas e métodos é possível atingir as recuperações que pode visualizar em baixo.

 

 

 

 

 

Partilha nas redes sociais
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •