Anti-inflamatórios

Anti-inflamatórios na hérnia?

Os anti-inflamatórios usados no tratamento de hérnia discal são o meloxicam (7,5 mg), diclofenaco (50-150 mg) e piroxicam (20 mg). O tratamento combinado de meloxicam 7,5 mg/dia, lornoxicam 8 mg/dia e piroxicam 20 mg/dia não se mostra estatisticamente significativo em comparação ao placebo (-8,9 a 0,1; I2 = 0,1%; p < 0,06). A combinação de meloxicam 15 mg/dia, lornoxicam 8 mg/dia e piroxicam 20 mg/dia também não mostra significância estatística se comparado ao placebo (-8,0 a 0,2; I2 = 0,6%; p < 0,07), assim como a combinação de meloxicam 15 mg/dia, diclofenaco 50-150 mg/dia e piroxicam 20 mg/dia não remete a um resultado com significância estatística se comparado ao placebo (-9,4 a 0,6; I2 = 6,8%; p < 0,09).

O piroxicam 20 mg VO 2 vezes ao dia por 2 dias, seguido por 1 vez ao dia nos doze dias seguidos não mostrou redução significativa quanto à dor na perna e dor lombar em comparação ao placebo
(IC95% = -6,9 a 6,9). O uso de meloxicam 7,5 mg/dia comparado ao uso de diclofenaco 50 mg 3 vezes ao dia por 14 dias não mostra resultado estatisticamente significativo quanto ao alívio da dor global em um período médio de 1 semana (IC95% = -15,2 a-15,2), ao passo que o uso de meloxicam 15 mg/dia comparado ao uso de diclofenaco 50 mg em 3 tomadas diárias existe resultado com significância estatística quanto ao alívio da dor global no mesmo período (IC95% = -4,5 a -6,5)14 (B).

Diclofenaco 75 mg 2 vezes ao dia por 14 dias mostrou piores resultados quanto ao alívio da dor global em até 1 semana (IC95% =15,5 a 24,4) e até mesmo em média 8 semanas (IC95% = 1,1 a 14,9), além de redução da incapacidade em aproximadamente 1 semana (IC95% = 6,0 a 11,8) quando comparado a única injeção de (40 mg de Metilpredinisolona, 8 mg de dexametasona, 7 ml a 2% de prolocaína
HCL e 10 ml de NaCl 0,9%)17 (B).

Recomendação

Tanto o uso isolado de anti-inflamatórios, quanto o uso combinado com outros anti-inflamatórios ou mesmo com outras classes de drogas adjuvantes no alívio da dor em pacientes com hérnia de disco, não remete a resultados com poder de significância estatística, com exceção ao uso parenteral de corticoide que mostrou maior eficácia analgésica, além de reduzir incapacidade quando comparado ao diclofenaco.

hernia foto

hernia foto

Além dos anti-inflamatórios na hérnia discal lombar podemos usar opioides.

Qual é a eficácia do opioide no tratamento da hérnia de disco lombar?

O uso da morfina utilizada na dose inicial de 15 mg/dia escalonada ao quarto dia para 30 mg/dia e, conforme tolerância, acrescentado 15 mg semanais a dose inicial até a dose máxima de 90 mg/dia, utilizado num período de quatro semanas, mostra redução não significativa de 7% no alivio da dor na perna em relação ao placebo nos pacientes com hérnia de disco lombar (IC95% = -8 a 22%, p > 0,05).

A terapia combinada de morfina e nortriptilina resulta também em 7% de melhora (IC95% = -4% a 18% p > 0,05). Treze pacientes que receberam morfina tiveram melhora da dor global (RRA: 0,033 IC95%: -0,123 a 0,189; NNT = 30 IC95%: 5 a ∞) enquanto dezoito pacientes que receberam terapia combinada de morfina e nortriptilina relataram melhora da dor (RRA: 0,115 IC95%: -0,031 a 0,261; NNT = 9 IC95%: 4 a ∞)18 (B). O índice de efeitos adversos nos pacientes que utilizaram a terapia de morfina isolada contra o placebo foi de 93% (RRA: -0,196 IC95%: -0,359 a -0,033; NNH = -5 IC95%: -30 a 3) e a terapia combinada de morfina e nortriptilina 89% (RRA: -0,180 IC95%: -0,342 a -0,018; NNH = -6 IC95%: -57 a -3) mostrando baixa segurança no uso dessas medicações.

Recomendação
Não existem evidências que confirmem a eficácia dos opióides no tratamento da dor nos paciente com hérnia de disco lombar, demonstrando alto índice de efeitos adversos com seu uso.

Partilha nas redes sociais
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •