Rutura LCA

O QUE É O LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR (LCA)?

O LCA é um ligamento que está bem no centro da articulação do joelho, ligando o osso da coxa (fêmur) ao osso canela (tíbia). É apenas um dos quatro grandes ligamentos no joelho. Ligamentos são fortes tiras de tecido que relacionam um osso ao outro.

O LCA trabalha junto com o ligamento cruzado posterior, isso ajuda a manter o joelho firme, não deixando que o fêmur deslize ou rode sobre a tíbia.

Uma das lesões mais comuns no joelho é conhecida como ruptura, rotura, ou ainda estiramento do ligamento cruzado anterior (LCA).

O LCA, na maioria das vezes, tem todas as suas fibras rompidas, caracterizando um caso mais grave, ou apenas algumas delas sofrem a ruptura. Ou seja, a rotura pode ser completa ou parcial.

As pessoas com maior probabilidade de adquirir essa lesão são atletas que praticam desportos que exigem alta demanda física, como futebol, e basquete.

Quando o ligamento cruzado anterior (LCA) é contundido, há grande chance de uma intervenção cirúrgica para recuperar as funções do joelho. Mas dependerá de vários fatores, como a gravidade do ferimento, e o nível de atividade do paciente.

Em praticamente metade das lesões que acontecem no ligamento cruzado anterior (LCA) há lesões associadas, como: danos à cartilagem articular, aos meniscos ou a outros ligamentos.

 

ligamento cruzado anterior ( LCA )

ligamento cruzado anterior

CLASSIFICAÇÕES DA ROTURA DO “LCA”

As lesões dos ligamentos são chamadas de “estiramentos”, e são classificadas conforme uma escala de gravidade:

  • Distensões de grau 1. Em um estiramento de grau 1, o ligamento é levemente danificado. Ele foi levemente estirado, mas ainda consegue manter a articulação do joelho estável.
  • Distensões de grau 2. Em um estiramento de grau 2, o ligamento é estirado até o ponto de se soltar. Costuma ser chamado de ruptura parcial do ligamento.
  • Distensões de grau 3. Este tipo de estiramento costuma ser chamado de ruptura total do ligamento. O ligamento é separado em dois pedaços, e a articulação do joelho fica instável.

CAUSAS DA ROTURA DO “LCA”

As causas mais comuns para uma Rotura do ligamento cruzado anterior (LCA) :

  • Mudança rápida de direção
  • Parar de uma vez
  • Reduzir a velocidade durante uma corrida
  • Apoiar os pés incorretamente depois de um salto
  • Contato direto ou colisão, como um desarme no futebol

O mecanismo pelo qual se rompe o ligamento são essencialmente quatro:

  • Violenta hiperextensão, muitas vezes devido a uma lesão isolada, mas completa do LCA, muitas vezes ocorre com um chute no vento.
  • Rotação em valgo, é o tipo de trauma que na maioria das vezes leva à lesão do cruzado anterior. Afeta principalmente o colateral medial, mas em trauma mais grave também afeta o LCA, é típico de esquiadores.
  • Rotação interna em varo mais comum em jogadores de futebol

SINTOMAS

Quando o ligamento cruzado anterior (LCA) é lesionado, comumente é possível ouvir um estalo e sentir o joelho se deslocar. Outros sintomas típicos incluem:

  • Dor e inchaço. Em até 24 horas depois da lesão, o joelho inchará. Se não forem tratados, o inchaço e a dor passam sozinhos. Mas, se tentar retomar as atividades físicas, o joelho estará provavelmente instável, o que pode causar novos danos na cartilagem de amortecimento (menisco) do joelho.
  • Amplitude de movimento reduzida
  • Sensibilidade a longo da linha da articulação
  • Desconforto ao caminhar

Normalmente os pacientes sabem exatamente quando romperam o ligamento.

Quando a lesão ocorre durante alguma atividade física, o paciente é incapaz de terminar o exercício por causa da dor e da instabilidade no joelho.

ROTURA LCA: DIAGNÓSTICO

Durante a primeira consulta, o médico conversará sobre os sintomas e o histórico médico.

No exame físico, ele examinará todas as estruturas do joelho lesionado e as comparará com as do joelho contralateral (sadio). A maioria das lesões de ligamento pode ser diagnosticada mediante um exame físico cuidadoso do joelho.

EXAMES DE IMAGEM

Outros exames que podem ajudar o médico a confirmar o diagnóstico são:

  • Radiografias: Embora não revelem as lesões do ligamento cruzado anterior, as radiografias podem mostrar se a lesão está associada a fraturas.
  • Ressonância magnética (RM): Esse exame fornece melhores imagens dos tecidos moles, como o ligamento cruzado anterior. No entanto, normalmente não é necessária a realização de uma RM para concluir o diagnóstico de LCA rompido.

TRATAMENTO DO LCA

O tratamento para a rotura do LCA rompido variará de acordo com as necessidades de cada paciente. Por exemplo, atletas jovens envolvidos em esportes de agilidade precisarão provavelmente de cirurgia para voltar à prática do esporte. Pessoas menos ativas, normalmente mais idosas, podem conseguir retomar estilos de vida mais calmos sem cirurgia.

Tratamento não cirúrgico

O LCA rompido não cicatriza sem a realização de cirurgia. Mas o tratamento não cirúrgico pode ser efetivo para pacientes que são mais idosos, ou que têm um nível de atividade física muito baixo. Se a estabilidade do joelho como um todo estiver preservada, o médico pode recomendar opções não cirúrgicas simples.

Órteses: O médico pode recomendar o uso de uma órtese para proteger o joelho da instabilidade. Para conferir proteção adicional ao joelho, também é possível o uso de muletas, para evitar que o peso do corpo seja apoiado no joelho lesionado.

Fisioterapia: À medida que o inchaço diminuir, um programa cauteloso de reabilitação será iniciado. Exercícios específicos restaurarão as funções do seu joelho e fortalecerão os músculos que circundam o joelho.

Tratamento cirúrgico

Reconstrução do ligamento. A maioria das rupturas de LCA não pode ser suturada (unida com pontos). Para reparar cirurgicamente o LCA e recuperar a estabilidade do joelho, o ligamento precisa ser reconstruído. O médico substituirá o ligamento rompido por um enxerto de tecido. Esse enxerto age como uma plataforma para o crescimento de um novo ligamento.

Os enxertos podem ser obtidos de várias fontes. Normalmente, são retirados do tendão patelar, que se estende entre a rótula e o osso da perna. Os tendões da parte posterior da coxa são uma fonte comum de enxertos. Às vezes um tendão do quadríceps, que desce pela coxa partindo da rótula, é usado. Por fim, também pode ser usado enxerto de um cadáver (aloenxerto).

Todas as fontes de enxerto têm suas vantagens e desvantagens. As opções de enxerto devem ser discutidas com o cirurgião ortopédico para determinar qual é a melhor.

Como leva algum tempo para o ligamento incorporar, um atleta pode levar seis meses ou mais para voltar ao esporte depois de uma cirurgia.

ROTURA DO LCA: TRATAMENTO

  • Compressas de gelo sobre o joelho durante 8 minutos, seguidos de 3 minutos de pausa, esse ciclo deve se repetir até completar 30 minutos, pode ser feito 3 vezes por dia, durante 2 ou 3 dias ou até que a dor desapareça,
  • Manter o joelho elevado sempre que possível, para ajudar a diminuir o edema,
  • Uso de uma tala imobilizadora e muletas, para proteger o joelho.
  • Em casos de edemas muito grandes, o médico poderá decidir remover o líquido do joelho, com ajuda de uma seringa e agulha.

Geralmente quando a lesão é parcial, quando o paciente não pratica esportes ou já tem uma idade avançada, o tratamento será conservador e o paciente será encaminhado à fisioterapia.

Mas o paciente deverá considerar a opção de fazer a cirurgia (mesmo com a lesão parcial) se ele:

  • Apresentar grande instabilidade de joelho,
  • For atleta profissional,
  • For jovem e gostar de praticar esportes,
  • Quiser prevenir lesões futuras.

Quando a lesão é completa, o médico decidirá se o paciente deve fazer fisioterapia intensiva ou se fará a cirurgia e depois a reabilitação. O LCA, quando rompido por completo, não pode ser costurado novamente, por isso a reconstrução dele é feita usando um enxerto, proveniente de outro ligamento ou de um tendão de outras partes da perna, que é colocado no lugar e fará a função do LCA.

REABILITAÇÃO

Independentemente de o tratamento incluir cirurgia ou não, a reabilitação tem uma atribuição imprescindível na retomada das atividades do dia a dia. Um programa de fisioterapia ajudará a recuperar a força e os movimentos do joelho.

Nos casos de realização de cirurgia, a fisioterapia será concentrada primeiro na recuperação dos movimentos da articulação e dos músculos ao redor dela. Depois, será seguida por um programa de fortalecimento elaborado para proteger o novo ligamento. O fortalecimento aumenta gradualmente o esforço nas regiões do ligamento. A fase final da reabilitação é dirigida ao retorno funcional, determinada conforme o esporte do atleta.

RETORNO À ATIVIDADE ESPORTIVA

O objetivo da reabilitação é que o retorno do paciente ao esporte ou à atividade aconteça o mais breve e seguramente possível. O retorno precoce poderá agravar a lesão, o que pode levar a um dano permanente.

Todos se recuperam de lesões em velocidades diferentes e, por isso, para retornar ao esporte ou à atividade, não existe um tempo exato, mas quanto antes o médico for consultado, melhor.

O retorno ao esporte acontecerá, seguramente, quando o paciente:

  • Conseguir dobrar e esticar o joelho totalmente, sem dor;
  • Recuperar a força, quando comparada com a outra perna;
  • Não apresentar mais edema;
  • Conseguir andar, sem dor e sem mancar;
  • Conseguir correr, sem dor e sem mancar;
  • Conseguir fazer mudanças de direção bruscas, sem dor;
  • Conseguir correr, em “8”, sem dor;
  • Conseguir pular com as duas pernas e somente com a lesionada, sem sentir dor.

Obs.: Pacientes que passaram por cirurgia devem ter autorização do médico para retornar ao esporte.

COMO EVITAR A LESÃO DO LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR (LCA)?

Infelizmente, a maioria das lesões do ligamento cruzado anterior ocorre durante acidentes inesperados. Todavia, é provável evitar essas lesões, conservando a musculatura das pernas fortes e bem alongadas.

 

Partilha nas redes sociais
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •